Coisas que gosto aos 21 anos:

Coisas que gosto aos 21 anos:

Meus filmes favoritos:
1- A Cor Purpura
2- De Volta para o Futuro – Trilogia
3- Star Wars

Comidas favoritas:
1- Feijão
2-Nhoque
3- Maionese
4- Uva
5- Figo

Prefiro:
1- Praia
2- Calor
3- Música brasileira
4- Dormir
5- Vermelho

Seriados favoritos:
1- Breaking Bad
2- Game of Thrones
3- New Girl
4- Seinfield
5- Friends
6- The Walking Dead

Livros favoritos:
1- Cem anos de solidão
2- Só Garotos

Falar de música e livros é difícil porque acho que gosto cada dia de um

Anúncios

Para meu filho(a) 10.05.2014

Olá,

você ainda não existe, nem está perto de existir. Eu ainda tenho 21 anos e nenhum namorado, nem pretendente, nem coisa alguma. Eu estou no meu oitavo período de um curso que não é ruim, mais não é nem de longe o que eu sonhava pra mim. Hoje eu comi demais, como eu sempre faço quando está frio e eu tenho que estudar para alguma prova, ou quando eu estou entediada, ou nervosa, ou com fome mesmo. Quando você estiver lendo isso vai descobrir que já somos amigos (eu espero) e que eu já sabia seu nome quando eu tinha 21 anos mesmo antes de te conhecer (que louco). Bom, vou tentar fazer com que as coisas não pareçam tão chatas e que você consiga se identificar comigo, pelo menos com o eu que eu fui (sou) aos 21 anos.

Let’s do it.

Meu nome é ____, tenho 21 anos, cresci em uma cidade pequena, e fiz várias coisas até chegar aqui. O que eu fiz antes disso fica dificil de contar agora, tudo de uma vez, porque foram muitas coisas, tristes e alegres, que eu lembro e que eu já esqueci, então é melhor contar depois ou não contar, então começarei daqui pra frente. Minha situação atual é a seguinte, moro durante a semana em uma cidade por causa dos estudos, tenho uma melhor amiga, e outras muitas amigas que moram aqui e moram lá, não faço exercícios, já fui em muitos shows, ri muito, e já fiz muitas coisas engraçadas, assim como já fiz muita merda, e falei muita besteira, e chorei um rio Amazonas inteiro. Já assisti tantos filmes, seriados, vlogs no youtube, e reality show de culinária que nem dá pra te contar. Esse ano aconteceu a pior coisa de toda a minha vida, mais pode ser que aconteça a melhor daqui a uns meses.

Eu tenho tanta coisa na minha mente que eu quero que você saiba no futuro (no caso seu presente e meu passado hahaha). Não sei como vou estar, mais espero que estejamos bem.

Com amor, meu eu em construção.

Dim sum e panquecas chinesa

Eu estou agora nessa vibe de assistir programas culinários na TV, desde Guerra dos Cupcakes a Tempero de Família, e toda vez que eu vejo um programa desses eu fico com vontade de cozinhar mais são sempre receitas complexas, com ingredientes que eu não tenho em casa ou com carne.
Respeitando essa minha fase, ontem eu estava assistindo Eat Street,que é um dos meus preferidos depois do Receitas de Chuck, e passou o Tasty Bunz que faz uns pãezinhos redondinhos que me encheram a boca d’água, dai pesquisei e cheguei a conclusão sozinha, que eram os dim sum, peguei uma receita na internet e fui testar, é bem fácil, eu tinha todos os ingredientes, só que o recheio eu resolvi fazer de doce de banana (que eu arranjei no Pinterest), e o outro recheio de camarão. Só que não deu certo porque a massa tem que ficar bem fininha, então tem que abrir ela bem, e eu não tenho um rolo, então estava fazendo esse serviço com um copo, por isso eu acho que deu errado, e também ficou bem diferente do da TV, então acho que nem era um dim sum aquilo no Eat Street, porém aprendi a fazer um doce de banana muuuuito bom.

Passado isso,eu estava a toa na vida, ai cheguei, não sei como, porque é assim que se chega em lugares incríveis, ao site do Sophisticated Gourmet e vi a primeira receita da página “Scallion Pancakes” e resolvi fazer. Eu adaptei a receita a minha realidade, tipo, o que é “scallion“? Não sei, sei que na minha receita eu usei pimentão, tomate, queijo e oregano. Acho que usar o tomate contribuiu pro trabalho que eu tive em abrir a massa,pq ela grudava no copo, grudava na bancada e grudava em mim, no final minhas panquecas estavam em formatos diversos, com furinhos no meio,mais muito gostosas.

Receita:
1 1/2 xícara de farinha
1 1/4 de sal (mais vou usar menos, pq minha mãe achou que é muito!)
quanto vc quiser de pimentão, aipo, oregano, jiló, tu vê ai o que te encanta
1/2 xícara de água fervendo

Modo de preparo:
Primeiro você mistura a farinha com o sal em uma vasilha e depois adiciona os verdes. Quando a água ferver você adiciona a água, e mistura tudo, até ficar com a consistência de um chiclete, e deixa descansar por meia hora, tampado.
Depois você passa farinha em uma superficie plana, e faz uma cobrinha, e corta ela em oito pedaços iguais (a minha eu cortei em nove), depois faça bolinhas e as abra até ficarem redondinhas, e depois é só colocar oléo em um alturinha de 6mm na frigideira e fritar até ficarem lindamente douradas.

Problemas:
-O ponto da massa é bem louco, a minha por causa do tomate que solta água, ficou grudento, então aonselho usar verdes mais “secos”
-na hora de abrir não fica nada redondo, mais fica bom do mesmo jeito
-não usar muita farinha pra colocar na bancada, porque diz na receita em inglês que elas podem ficar durinhas.
-se a quantidade de água for pouca, você pode adicionar de pouquinho em pouquinho até ficar no ponto certo.

Era para eu ter tirado foto, mais comi tudo antes.

Nota:Minha mãe gostou e meu pai gostou.

Receita retirada e adaptada de  Sophisticated Gourmet

Crescer coisas

As vezes a gente tem que se dar por vencido e esquecer todos aqueles projetos que nunca iremos acabar, como por exemplo os 3 milhões e um quase projetos (porque estão só na minha mente e de lá nunca sairão) eu vou desistir de todos eles, parar de tentar aprender a cozinhar, de querer fazer uma hortinha, de querer fazer coisas com sobras de papel e tudo isso.

Certas coisas

Hoje eu me perguntei se as pessoas que surtam, ficam loucas, sabem que isso vai acontecer. Pensei que talvez um segundo antes de ocorrer, a pessoa deve sentir alguma coisa que avisa ela que as coisas vão mudar. Hoje eu acordei muito mal, pensei que talvez eu pudesse surtar e aquilo só me fazia ficar mais cansada e desesperada, porque eu fiquei esperando o sinal.É agora! Mais foi só uma crise nervosa, que eu venho tendo com um pouco de frequência nesses dias, 3 vezes em menos de um mês é muito para mim. 

Um

As vezes eu queria poder escrever tudo o que penso, mais acho minhas ideias emboladas demais, ninguém ia entender. Minha mente parece que pensa mil coisas diferentes a cada segundo sem pensar em nada e sem se organizar direito, na maioria das vezes eu tenho pensamentos aleatórios sobre coisas aleatórias que fazem sentido em um segundo e no outro não fazem mais. Eu já pensei em tanta coisa hoje que acho que não pensei em nada no final do dia. Isso realmente acontece? Pensei em coisas que quero fazer, em como estou me sentindo, pensei nas pessoas, pensei em mim mesma, no meu próprio umbigo, e depois pensei nas condições do país, como está tudo tão errado, fui grossa, fui gentil, fiz tudo isso em um único dia, e apesar de ter ficado o dia todo sem fazer nada. Como isso é louco, esse texto está igual a minha mente agora, uma confusão, que não tem fim. Espero poder escrever mais e me sentir melhor com os meus pensamentos ao longo do tempo, minha terapia pessoal, a organização mental que eu preciso.